Pular para o conteúdo principal
O Esporte

O que esperar em 2019 no UFC?

Ano promete grandes momentos no Octógono. Abaixo estão alguns deles

Ainda não demos a largada oficial no Ultimate em 2019, o que acontece no dia 19 de janeiro com o UFC Brooklyn, mas o ano que se inicia já é bastante promissor dentro do Octógono. Confira abaixo o porquê.

Superlutas

Em 2016, conhecemos o primeiro lutador da história a conquistar cinturões em duas divisões de forma simultânea no Ultimate, quando Conor McGregor nocauteou Eddie Alvarez, se tornando o campeão dos penas e dos leves. Em 2018, mais duas lendas foram consagradas: Daniel Cormier (pesados e meio-pesados), e Amanda Nunes (galos e penas).

Veja tambémOs melhores lutadores de 2018 | As melhores lutas | Os maiores nocautes | As melhores finalizações | Os resultados mais surpreendentes

Tudo indica que em 2019, mais atletas terão a oportunidade de adicionarem “campeão-campeão” ao currículo, uma vez que o primeiro evento do ano já será encabeçado por uma superluta. No próximo dia 19, o campeão peso galo TJ Dillashaw terá a oportunidade de se juntar a esse seleto grupo quando desafiará Henry Cejudo pelo título dos moscas.

Quem será o próximo campeão a buscar o segundo cinturão? Max Holloway nos leves? Tyron Woodley nos médios? DC de volta aos meio-pesados? Opa, este é tema para outro tópico.

Revanches: DC x Jones 3? Khabib x McGregor 2?

O retorno triunfal de Jon Jones na última luta de 2018, e a reconquista do cinturão dos meio-pesados, que estava com seu arquirrival e atual campeão peso pesado Daniel Cormier, deixa ambas divisões mais interessantes e repletas de possibilidades.

“DC” planeja se aposentar em 2019, quando completa 40 anos de idade, e muito se especula sobre seu(s) último(s) compromisso(s) no Octógono. Stipe Miocic? Brock Lesnar? Jon Jones? Em qual divisão?

Jones, por sua vez, se mostrou contente e empolgado por retornar ao topo dos 93kgs, já declarou que pretende pisar no Octógono três vezes neste ano, e que adoraria, de uma vez por todas, reafirmar sua superioridade diante do rival. Trilogia à vista?

Outra revanche que pode se desenrolar é a da maior luta da história, entre Khabib Nurmagomedov e Conor McGregor. Após vencer o primeiro compromisso, o russo, que tem divergências pessoais irremediáveis com o irlandês, certamente adoraria replicar o resultado, enquanto McGregor, que segue sendo um dos principais e mais desafiados nomes até 70kgs, está comprometido a aumentar sua frequência de lutas e a retomar o cinturão. Após o estrondoso sucesso do primeiro duelo, quem não adoraria vê-los dividindo o Octógono mais uma vez?

Brasileiros disputando o cinturão

Além das campeãs Cris Cyborg e Amanda Nunes, o único outro brasileiro envolvido em uma disputa de título em 2018 foi Rafael dos Anjos, que perdeu para Colby Covington a chance de se consagrar campeão interino dos meio-médios, em junho. Mas tudo indica que esse número será maior em 2019.

Já no UFC Fortaleza, em fevereiro, dois lutadores do país podem sair com um title-shot garantido, nos duelos entre Raphael Assunção e Marlon Moraes, pelo peso galo, e entre Renato Moicano e José Aldo, pelo peso-pena.

Outros dois que podem chegar à sonhada disputa de cinturão são Thiago Marreta e Junior Cigano, que estão com lutas marcadas contra adversários Top 5 nas divisões dos meio-pesados e pesados (Jan Blachowicz e Derrick Lewis, respectivamente).

Jéssica Andrade no peso-palha e Ronaldo Jacaré no peso-médio já integram o Top 5 de suas respectivas categorias, e também podem pintar em uma luta por título a qualquer momento.

Anderson Silva
Retornos

Os primeiros meses de 2019 também serão bastante atrativos aos fãs mais antigos, já que receberão os aguardados retornos de dois ex-campeões que marcaram época no Ultimate.

Em 10 de fevereiro, um dia antes de completar dois anos desde sua última luta, Anderson Silva volta a pisar no Octógono para um dos confrontos mais interessantes de sua carreira contra uma das principais revelações de 2018, Israel Adesanya, no UFC 234.

Hiato ainda maior é o de Cain Velasquez, que volta à ação após dois anos e meio no dia 17 de fevereiro, quando medirá forças com o temido ex-desafiante ao título dos pesados, Francis Ngannou, na luta principal do UFC Phoenix. Será que essas duas lendas ainda tem lenha para queimar?

Estreias

Se algumas estrelas do passado vão voltar a cena em 2019, alguns candidatos a estrelas do futuro terão neste ano suas primeiras oportunidades no Ultimate.

Entre os nomes mais conhecidos com estreias marcadas na organização estão o meio-médio Ben Askren, que acumulou cinturões por onde passou, e o peso-pena Kron Gracie, filho do lendário Rickson, e que tentará replicar o sucesso de seu tio Royce no Octógono.

Além deles, seis revelações da primeira temporada do Dana White’s Contender Series Brasil ainda pisarão no Octógono pela primeira vez, incluindo Taila Santos, Rogério Bontorin e Sarah Frota, que lutam no dia 2 de fevereiro em Fortaleza.

Assine o combate | Siga o UFC Brasil no Youtube