Pular para o conteúdo principal
Notícias

Reyes discorda de resultado da luta no UFC 247: “Fui desrespeitado”

Meio-pesado falou sobre batalha de cinco rounds com Jones e pede revanche

Dominick Reyes tem sido o assunto principal do UFC 247, mas não da maneira como ele gostaria. O meio-pesado foi derrotado por Jon Jones na disputa pelo cinturão da categoria em uma decisão unânime que é motivo de discórdia entre fãs e especialistas.

Na coletiva de imprensa realizada após a luta em Houston, no Texas (EUA), Reyes desabafou sobre a situação e disse não concordar com a pontuação que determinou sua derrota no último sábado (8).

“Estou desapontado, acima de tudo. Mas estou orgulhoso de mim. Eu lutei com todo o meu coração. Meu objetivo era fazer dessa luta um clássico, e acho que consegui”, disse.

“Eu me sinto desrespeitado. Um dos juízes marcou 49-46. Quem é você? Acho que quero ter uma palavrinha com você [risos]. Mas fora isso, eu sei que venci aquela luta. Eu sei. Eu estava ali, não preciso assistir de novo. Eu fiz Jon Jones parecer apenas um homem. Eu dei trabalho, e... cara...”, declarou, dando pequenos socos na mesa.

"Foi a primeira vez que lutei cinco rounds em toda minha carreira, e foi contra Jon Jones, que é possivelmente o melhor de todos os tempos. E eu lutei bem. Sinto que sou o campeão do povo"

Dominick Reyes

Reyes ainda falou que sente ter vencido ao menos três rounds da luta, e assumiu que desacelerou o ritmo no último assalto pois sentia que estava na frente na pontuação. De qualquer maneira, o desejo de encarar Jones mais uma vez é certo.

“Eu definitivamente gostaria de ter uma revanche, pois sinto que venci. E foi controverso. Mas vou para casa descansar. Talvez eu tire férias e vá para a praia. Depois me sentarei com o Dana para conversar e decidir meu futuro. De qualquer maneira, acho que mostrei quem sou hoje”, declarou.

CT Jon Jones 3

Mesmo desapontado com o resultado, Reyes demonstrou tranquilidade na entrevista. O norte-americano falou sobre os pontos positivos da luta, apesar da derrota no cartel.

“Eu não tenho treinadores famosos, não treino em uma academia grande. De certa forma eu trabalho no escuro, no porão. Para mim, isso é uma grande validação. Foi a primeira vez que lutei cinco rounds em toda minha carreira, e foi contra Jon Jones, que é possivelmente o melhor de todos os tempos. E eu lutei bem. Eu pressionei. Sinto que sou o campeão do povo”, disse.

Assine o Combate | Siga o UFC Brasil no Youtube