Pular para o conteúdo principal
Resultados

UFC 245: Todos os resultados

Não perca nenhum detalhe do evento deste sábado (14) em Las Vegas

A T-Mobile Arena, em Las Vegas, recebe neste sábado (14) o UFC 245, um dos melhores cards de 2019, liderado por nada menos que três disputas de cinturão. Confira todos os detalhes do evento.

Usman nocauteia Covington e defente cinturão

A luta entre possivelmente dois dos melhores wrestlers da divisão dos meio-médios se tornou um dos melhores duelos de kickboxing do ano na luta principal do UFC 245, e após quatro rounds emocionantes e equilibrados, terminou com o nigeriano Kamaru Usman vencendo o norte-americano Colby Covington por nocaute técnico no 5º round, e defendendo o cinturão dos 77 Kg pela 1ª vez. "Brasil, essa é para vocês!", disse o campeão em sua entrevista após a luta, fazendo menção às ofensas proferidas por Covington ao país.

"Eu disse a todos que manteria a luta em pé e o nocautearia, e foi exatamente o que eu fiz. Ele falou muito antes disso, era uma questão de respeito. Eu tinha a obrigação de ir lá e ensinar uma lição a ele", disse Usman.

Volkanovski é o novo campeão peso-pena

O australiano Alex Volkanovski surpreendeu o havaiano Max Holloway na luta co-principal do evento, venceu um equilibrado duelo de cinco rounds por decisão unânime e conquistou o cinturão dos pesos-pena do Ultimate. Volkanovski se torna assim o 4º campeão da história da categoria (José Aldo, Conor McGregor e Holloway), e apenas o 2º atleta da Austrália a chegar ao título no Ultimate (Robert Whittaker).

"Acho que ainda não caiu a ficha, novo campeão peso-pena! Me mantenho tão calmo para conseguir cumprir meu papel que às vezes é como se não estivesse acontecendo. Achei que foi 'lá e cá', mas meu corner estava me dizendo que estávamos na frente, então apenas continuei. Quando ouvi 50-45, sabia que era para mim", disse Volkanovski.

Amanda domina Germaine e defende título

A brasileira Amanda Nunes defendeu o cinturão peso-galo pela 5ª vez ao vencer a revanche com Germaine de Randamie por decisão unânime dos jurados. Mostrando versatilidade e evolução no wrestling, a brasileira levou a holandesa ao chão em oito oportunidades, castigou no ground and pound, esboçou finalizações e, apesar de dois momentos de susto no 2º e 4º rounds, conquistou seu 10º triunfo consecutivo no Octógono com relativa facilidade.

"Minha estratégia era ir cinco rounds e trabalhar as quedas. Quase consegui duas finalizações, mas cometi alguns erros e preciso consertar isso. Eu não estava no meu melhor dia hoje, mas sou a campeã, sempre tenho planos A, B, C e mais. Se algo der errado com o primeiro plano, vou para o próximo", disse Amanda.

Marlon vence Aldo em luta equilibrada

A estreia de José Aldo na divisão peso-galo ficou com um gosto amargo em Las Vegas. Após 15 minutos bastante equilibrados, os jurados declararam Marlon Moraes vencedor do duelo brasileiro por decisão dividida, resultado que claramente contrariou o ex-campeão peso-pena e parte do público presente na T-Mobile Arena. Com a vitória, o "Mágico", 1º colocado no ranking dos 61 Kg, se reabilita do revés para Henry Cejudo e volta à corrida por um novo title-shot.

"Aldo foi o lutador de pressão, então o público achou que ele venceu, mas se você falar com qualquer um que entende o esporte e realmente assistir essa luta, você verá que eu conectei melhor e pontuei mais. Sabia que tinha feito o suficiente. Eu precisava disso, precisava vencer para recuperar o que perdi na disputa de cinturão", disse Marlon.

Petr Yan atropela Faber

O membro do Hall da Fama do UFC Urijah Faber não foi páreo para a sensação russa Petr Yan na luta que abriu o card principal do UFC 245. O veterano fez um bom primeiro assalto, mas sofreu um duro castigo a partir do segundo, quando Yan aplicou dois knockdowns. No terceiro round, o russo manteve o ritmo forte e definiu o confronto com um chute alto certeiro que levou o norte-americano a nocaute. Yan conquista assim sua sexta vitória em seis lutas no Ultimate.

"Estou muito contente por minha carreira no UFC estar progredindo tão rapidamente. Estou trabalhando muito para isso, não é fácil, tive muitas lutas esse ano e fico feliz por poder terminar o ano com uma vitória tão grande. Urijah é muito famoso no UFC e quero ser mais conhecido nos Estados Unidos também. Urijah também lutou por muitos títulos, e preciso vencer caras como ele para chegar ao topo", disse Yan.

Quem vai parar Geoff Neal?

Uma das principais promessas na divisão dos meio-médios na atualidade, Geoff Neal conquistou a vitória mais importante de sua carreira em Las Vegas ao nocautear o duríssimo Mike Perry no 1º round. Esta foi a 5ª vitória do "Mãos de Aço" em cinco lutas no Ultimate - ele é o primeiro meio-médio a vencer seus cinco primeiros compromissos na organização desde o agora campeão Kamaru Usman.

"Meu tempo no UFC tem sido incrível até agora. Ainda tenho muito trabalho a fazer; 5-0 pode se tornar 5-5 muito rapidamente. Sou grato e sortudo por ter uma equipe como a Fortis MMA em Dallas ao meu redor. Somos muito trabalhadores e nos ajudamos demais. Estamos buscando o Top 10, cinturões, estamos chegando", disse Neal.

Aldana surpreende e nocauteia Ketlen

Fazendo sua primeira apresentação em 21 meses, a brasileira Ketlen Vieira conheceu a primeira derrota da carreira no UFC 245. A manauara da Nova União fazia um bom round inicial e abria vantagem contra a mexicana Irene Aldana, mas foi surpreendida por um poderoso gancho de esquerda a segundos do fim e não resistiu. Este foi o 5º triunfo nas últimas seis lutas de Aldana, que dá mais um importante passo rumo a uma disputa pelo cinturão peso-galo.

"Essa é definitivamente a maior vitória da minha carreira. Ela estava invicta e na 2ª posição no ranking, então era a próxima na fila pelo cinturão. Tenho muito respeito por ela, porque ela é muito dura. Estou muito feliz por vencer essa luta, ela é a adversária mais dura que já enfrentei", disse Aldana.

Akhmedov supera Heinisch

Em um duelo entre dois pesos-médios em ascensão, o russo Omari Akhmedov superou o norte-americano Ian Heinisch por decisão unânime após 15 minutos de muito equilíbrio dentro do Octógono. O "Wolverine" se mantém invicto desde a mudança para os 84 Kg, conquistando sua terceira vitória seguida - ele tem ainda um empate na divisão.

"Tem sido um ótimo ano para mim. Era meu objetivo me tornar um lutador Top 10 no UFC, e acho que consegui isso agora. Ao final de 2020, quero ser o desafiante número um ao título", disse Akhmedov.

Matt Brown retorna ao Octógono com vitória

Voltando à ação após mais de dois anos longe do Octógono, o "Imortal" Matt Brown mostrou que ainda tem muita lenha para queimar no Ultimate. Após ser ameaçado com uma tentativa de finalização de Ben Saunders no 1º round, Brown tomou conta do combate e, no chão, aplicou um violento ground and pound, obrigando o árbitro a interromper o duelo no 2º round.

"Eu não queria voltar após tanto tempo fora se não soubesse que poderia vencer o Ben. Amo estar no Octógono, independente de quem esteja do outro lado. Ben é um cara legal, mas quando a porta fecha, é guerra", disse Brown.

Chase Hooper estreia com vitória dominante

Um dos atletas mais jovens do plantel do UFC, o peso-pena Chase Hooper, de apenas 20 anos, teve uma estreia de gala na organização e chegou à 9ª luta de invencibilidade na carreira com atuação dominante e triunfo por nocaute técnico sobre o sueco Daniel Teymur ainda no 1º round.

"A sensação de conquistar minha primeira vitória no UFC é fantástica. Acho que fiz um bom trabalho mantendo os pés no chão mesmo com toda a pressão de um evento dessa magnitude", disse Hooper.

Moreno vence guerra com Kara-France

Brandon Moreno e Kai Kara-France fizeram jus às suas posições no Top 10 da divisão peso-mosca e entregaram um duelo dinâmico, equilibrado e empolgante aos fãs que chegaram cedo para as primeiras lutas do UFC 245. Após 15 minutos de muita ação, foi o mexicano que levou a melhor sobre o neozelandês, vencendo por decisão unânime.

"Me sinto incrível. Um ou dois anos atrás, eu era a principal promessa da divisão, mas então o UFC me dispensou e isso me deixou mais humilde. Agora, estou tentando ser mais esperto e focar apenas no que vem a seguir. Sou o número cinco no ranking, então sei que minha próxima luta será muito, muito dura, mas estou pronto", disse Moreno.

Jessica Eye se reabilita contra brasileira

A norte-americana Jessica Eye se reabilitou em grande estilo da recente derrota para Valentina Shevchenko em disputa pelo cinturão peso-mosca, e após três equilibrados rounds, superou a brasileira Viviane Araújo por decisão unânime, freando a ascensão da brasileira que, após estrear no Ultimate me 2019, já ocupava a 5ª colocação no ranking da divsão, e agora sofre seu primeiro revés no Octógono.

"É muito bom voltar a vencer. Mudar de equipe foi muito importante nesta vitória. Obviamente, eu vinha daquela derrota que bagunçou algumas coisas, mas sabia que se eu fosse lá e fizesse tudo o que estão me ensinando, tudo funcionaria", disse Eye.

Bem-vindo ao UFC, Punahele Soriano

O invicto havaiano de 27 anos, Punahele Soriano mostrou um belo cartão de visitas em sua estreia no Ultimate. Contratado no último mês de junho após participar do Dana White's Contender Series, o peso-médio começou com tudo no duelo contra Oskar Piechota, aplicando um knockdown no início do combate. O polonês se recuperou, mas não tardou para o norte-americano conectar mais um golpe em cheio, desta vez encerrando o confronto ainda no 1º round.

Resultados oficiais
Card principal

Kamaru Usman venceu Colby Covington por nocaute técnico aos 4m10s do 5º round;

Alex Volkanovski venceu Max Holloway por decisão unânime (48-47, 48-47, 50-45);

Amanda Nunes venceu Germaine de Randamie por decisão unânime (49-44, 49-46, 49-45);

Marlon Moraes venceu José Aldo por decisão dividida (29-28, 28-29, 29-28);

Petr Yan venceu Urijah Faber por nocaute aos 43s do 3º round.

Card preliminar

Geoff Neal venceu Mike Perry por nocaute técnico a 1m30s do 1º round;

Irene Aldana venceu Ketlen Vieira por nocaute aos 4m51s do 1º round;

Omari Akhmedov venceu Ian Heinisch por decisão unânime (29-28, 29-28, 29-28);

Matt Brown venceu Ben Saunders por nocaute técnico aos 4m55s do 2º round;

Chase Hooper venceu Daniel Teymur por nocaute técnico aos 4m34s do 1º round;

Brandon Moreno venceu Kai Kara-France por decisão unânime (29-28, 30-27, 29-28);

Jessica Eye venceu Viviane Araújo por decisão unânime (29-28, 29-28, 29-28);

Punahele Soriano venceu Oskar Piechota por nocaute aos 3m17s do 1º round.

Assine o Combate | Siga o UFC Brasil no Youtube