Pular para o conteúdo principal
Entrevistas

Vinicius Mamute: do Contender ao UFC Brooklyn

Meio-pesado brasileiro estreia no Octógono neste sábado (19)

Não são muitos os que têm a oportunidade de serem contratados por seu maior ídolo. Mas foi isso o que aconteceu com Vinicius “Mamute”, quando o brasiliense recebeu seu chamado ao UFC por Rodrigo Minotauro, após vencer no Contender Series.

Minotauro não é apenas o lutador em que Vinicius mais se inspira, mas foi quem o introduziu ao jiu-jítsu em 2006, quando “Mamute” assistiu pela primeira vez o hoje membro do Hall da Fama do UFC finalizando seus adversários no PRIDE.

Veja também: Conheça Ariane LipskiMotivos para ver o UFC Brooklyn | O MBA do UFC | Luta completa: Dillashaw x Garbrandt 2

No começo, a arte suave foi apenas um hobby para Mamute, que chegou a cursar faculdades de letras e educação física, mas largou tudo para correr atrás do sonho de ser lutador.

“Em 2014, abandonei faculdade e emprego para tentar a carreira. Pensei até que seria menos difícil, mas quando comecei a trabalhar o MMA, quebrei a cara”, contou.

Após vencer suas quatro primeiras lutas profissionais competindo como meio-pesado, Vinicius perdeu a invencibilidade em um duelo pelo peso-médio que quase mudou os rumos de sua vida.

“Pensei até em desistir, porque se invicto já estava difícil sobreviver da luta... Pensei em desistir pela questão financeira”, disse.

Em 2018, no entanto, o faixa-preta foi convidado a participar de um evento na Índia, onde recuperou o ânimo lutando quatro vezes em menos de 30 dias - e vencendo as quatro lutas por finalização. A recompensa veio a seguir, com o convite para participar da primeira temporada do Contender Series Brasil.

“Participar do Contender foi de arrepiar. Apesar de eu ser um cara bem calmo, o Dana White vendo a luta, conhecer o Minotauro foi um grande choque”.

Vinicius Moreira

“Participar do Contender foi de arrepiar”, disse, “Apesar de eu ser um cara bem calmo, o Dana White vendo a luta, conhecer o Minotauro foi um grande choque”.

Mesmo abalado lutando em frente ao grande ídolo, Mamute aproveitou a oportunidade, vencendo mais uma vez por finalização e conquistando o sonhado contrato com o Ultimate das mãos do próprio Minotauro. “Acho que ele ficou sabendo que comecei a treinar por causa dele e me deu uma atenção especial. Para completar a felicidade, recebi a notícia da contratação por ele", contou.

A primeira apresentação do atleta de 29 anos no Octógono será neste sábado (19), no UFC Brooklyn, quando medirá forças com Alonzo Menifield, um adversário que já foi bastante estudado pelo brasileiro.

"Ele é um cara muito bom. Explosivo”, disse, “A minha principal estratégia é segurar o ímpeto dele, porque a maioria das lutas dele, ele conseguiu terminar no primeiro round. Esse é o grande perigo dele. Tem mãos muito rápidas e potentes. A estratégia sempre é levar para o chão, mas também temos surpresas na parte em pé. Espero finalizá-lo, mas se vier um nocaute, será muito bem-vindo".

Assine o combate | Siga o UFC Brasil no Youtube